i

i

PRF

PRF

cm

cm

Adsense




Secretário de saúde de Itabuna Propõe mais união com Municípios Pactuados


O secretário de Saúde de Itabuna, Deivis de Oliveira Guimarães, esteve reunido na tarde desta quarta-feira (2), no auditório Gervásio Oliveira, na Faculdade de Tecnologia e Ciências (FTC), com quase 30 representantes de secretarias de Saúde das cidades do entorno da microrregião. 


O encontro, solicitado pelo próprio secretário, o permitiu se apresentar formalmente ao bloco de representantes e também para apresentar alguns dos parâmetros de pactuação que até então estão sendo reconhecidos, dentro de sua gestão. Guimarães falou que, pelos estudos que vem realizando, cada uma das cidades que compõem pactuação com Itabuna, sob o reflexo das próprias dificuldades encontradas no Brasil como um todo, apresentam aspectos positivos e negativos.
 
“O que eu proponho, neste momento, é que estejamos, todos, ainda mais unidos para que os serviços sejam oferecidos da melhor maneira possível”, disse o secretário, indicando que, em se levando em consideração que os acordos costurados com as cidades foram feitos em 2010, é preciso que os dados estejam revisados e atualizados, até para que, tanto o Governo Federal, como o Governo do Estado possam também garantir, não só para Itabuna, mas para os municípios do Sul da Bahia, os recursos mínimos para que o sistema não apresente efeitos reversos.

Para o secretário, “é inadequado que moradores de cidades do entorno façam declaração de residência dentro da cidade de Itabuna, quando os seus endereços estão fixados também em outras cidades, muito pela impressão, por vezes distorcida, de que, assim, o atendimento em Itabuna será mais célere”. Guimarães disse que Itabuna tem cerca de 250 mil habitantes e uma base de dados municipal com quase 500 mil pessoas, o que provoca distorções na própria receita e no envio dos recursos.

A secretária de Saúde de Buerarema, Ivna Mororó, disse que efetivamente é necessário que as distorções sejam corrigidas, mas, “é preciso que a cidade e a região criem mecanismos de compensações nos atendimentos, levando em consideração as peculiaridades de cada cidade. Muitas vezes, um município reserva um repasse financeiro para garantir atendimento numa determinada área e acaba tendo uma quantidade menor de atendimentos, quando em outras, há um repasse menor e a demanda é maior. Então, temos que articular para que as finanças possam cobrir todas as necessidades de uma maneira mais homogênea”, explicou.

Participaram da reunião representantes de Buerarema, Ibirapitanga, Santa Cruz da Vitória, São José da Vitória, Ibicaraí, Maraú, Barro Preto, Ubaitaba, Itajuípe, Almadina, Itapé e Coaraci. Ao final do encontro, o secretário de Saúde de Itabuna foi bastante elogiado, sobretudo, por posicionar-se acessível e parceiro. Na manhã desta quinta-feira (3), Guimarães esteve reunido com representantes da Santa Casa de Misericórdia de Itabuna (SCMI), que responde como um dos principais prestadores de serviços da Secretaria de Saúde de Itabuna. Após, reuniu-se ainda com integrantes da equipe diretiva do Hospital de Base Luís Eduardo Magalhães. Todos os encontros têm como pauta a melhoria na qualidade dos serviços prestados à população.

0 comentários:

Postar um comentário

Não será publicado comentário ofensivo ou com palavras de baixo calão,nem será aceito qualquer tipo de preconceito