i

i

Chapa

Chapa

PRF

PRF

Adsense




Prefeitura de Itacaré e CNJ lançam campanha contra violência doméstica


A Prefeitura de Itacaré, através das secretarias municipais de Desenvolvimento Social e de Esportes, Mulher e Juventude, e o Conselho Nacional de Justiça, lançaram nesta terça-feira (31) a Campanha Sinal Vermelho Contra a Violência Doméstica, com o objetivo de garantir o acesso rápido e fácil à mulher que, pelo isolamento social, se vê impedida de pedir auxílio ao 190 ou comparecer à delegacia de polícia para noticiar a violência sofrida.

(Saiba Tudo, Click Abaixo)

 





A campanha foi criada como forma de reduzir os números de violência doméstica, que aumentaram significativamente no período do isolamento social. O lançamento da campanha contou com a participação do comandante da 72ª CIPM, Major Hosanah Rocha, dos empresários locais, proprietários de farmácias, advogados e representantes de diversas secretarias municipais.

 



A secretária de Desenvolvimento Social, Juliana Novaes, explica que para denunciar esses casos é muito simples. O sinal “X” feito com batom vermelho (ou qualquer outro material) na palma da mão ou em um pedaço de papel, o que for mais fácil, permitirá que a pessoa que atende reconheça que aquela mulher foi vítima de violência doméstica e, assim, promova o acionamento da Polícia Militar. Ela adiantou que os atendentes recebem cartilha e tutorial em formato visual, em que são explicados os fluxos que deverão seguir, com as orientações necessárias ao atendimento da vítima e ao acionamento da Polícia Militar, de acordo com protocolo preestabelecido.

 



A juíza de direito da comarca de Itacaré, DraDiva Maria Maciel Rocha Monteiro de Castro, explicou que quando a pessoa mostrar o “X”, o atendente, de forma reservada, usando os meios à sua disposição, registra o nome, o telefone e o endereço da suposta vítima, e liga para o 190 para acionar a Polícia Militar. Em seguida, se possível, conduz a vítima a um espaço reservado, para aguardar a chegada da polícia. Ela informa que, para a segurança de todos e o sucesso da operação, sigilo e discrição são muito importantes. A pessoa atendente não será chamada à delegacia para servir de testemunha.

 



De acordo com os organizadores da campanha, trata-se de forma silenciosa de denúncia colocada à disposição da vítima que, na primeira oportunidade que consegue sair de casa, dirige-se à farmácia ou drogaria cadastrada na campanha. Em Itacaré a denúncia deve ser feita pelo Disque 180 ou pelo WhatsApp 73-99924-1850 e fale com o Núcleo de Assistência Judiciária à Mulher. 

0 comentários:

Postar um comentário

Não será publicado comentário ofensivo ou com palavras de baixo calão,nem será aceito qualquer tipo de preconceito