i

i

chp

chp

Câm.

Câm.

itac. mul

itac. mul

Itac

Itac

Ag. Pmi

Ag. Pmi

RC

RC

Jaç.

Jaç.

Chapa

Chapa

PRF

PRF

Adsense




Aldenes celebra assinatura do contrato de prestação de serviços

 em Medicina Hiperbárica 

O Governo do Estado, por meio da Secretaria Estadual de Saúde (Sesab), assinou nessa quarta-feira, 28, o contrato de prestação de serviços especializados em Medicina Hiperbárica com a Clínica de Itabuna. Com isso, os pacientes com feridas crônicas vão poder realizar o tratamento pelo Sistema Único de Saúde (SUS) no próprio município, sem necessitar se deslocar para a capital baiana. 


A oferta de atendimento local para pessoas com feridas crônicas foi uma das bandeiras levantadas pelo presidente da Câmara de Vereadores de Itabuna, Aldenes Meira (PCdoB), desde o início deste ano, por meio de Audiências Públicas e constantes diálogos com o secretário estadual de Saúde, Fábio Vilas-Boas. No mês de agosto, essa conquista foi anunciada por meio daPortaria nº 803/2015, da Sesab, que autorizou a abertura do credenciamento para a oferta do serviço pelo Sistema Único de Saúde (SUS). A novidade foi comemorada por Aldenes e pelos pacientes que necessitam do tratamento no município.
Com a Portaria, a Clínica Hiperbárica de Itabuna passou por uma vistoria e foi aprovada de acordo com os critérios estabelecidos e avaliados pela Sesab. A partir de agora, com a assinatura do contrato, a unidade já poderá executar os serviços pela Rede Pública de Saúde. Na próxima semana, uma equipe da Sesab estará em Itabuna para organizar os encaminhamentos dos pacientes, já para o início dos procedimentos. “Estamos muito felizes, pois com a oferta desse serviço, os pacientes com feridas de difícil cicatrização poderão realizar o tratamento pelo SUS aqui no município, reduzindo, assim, os custos com diárias e hospedagens e tendo mais comodidade durante o tratamento”, ressaltou Aldenes.

0 comentários:

Postar um comentário

Não será publicado comentário ofensivo ou com palavras de baixo calão,nem será aceito qualquer tipo de preconceito