i

i

chp

chp

Câm.

Câm.

Itac

Itac

Ag. Pmi

Ag. Pmi

RC

RC

Jaç.

Jaç.

Chapa

Chapa

PRF

PRF

Adsense




Carnaval: maquiagem, cílios postiços e pomadas modeladoras para tranças podem prejudicar seus olhos

Após dois anos sem Carnaval por conta da pandemia de Covid-19, os baianos vão poder voltar à folia, mas é preciso redobrar os cuidados com a saúde, inclusive dos olhos, que ficam muito vulneráveis nesta época do ano, em função dos confetes e serpentinas, e dos excessos no uso de glitter, maquiagem, cílios postiços e pomadas modeladoras de tranças. Pensando nisso, o oftalmologista Bernardo Almeida, do DayHORC, clínica que integra o Grupo Opty na Bahia, dá dicas para que incidentes não atrapalhem a festa do folião.

(Saiba Tudo, Click no Ícone Abaixo)




 

Maquiagens e cílios postiços

Um dos alertas é verificar se os produtos estão dentro do prazo de validade e se são de procedência conhecida. As falsificações estão cada vez mais sofisticadas e pagar mais barato por algo que pode provocar alergias e infeccionar os olhos não vale a pena.

 

Escolhida a maquiagem, lembre-se que tudo é de uso individual. “Ao compartilhar produtos e objetos que entram em contato com os olhos, como pincéis e máscaras de cílios, se alguém estiver com alguma infecção ocular, seja por vírus ou bactéria, todo o grupo que usar a maquiagem poderá se contaminar”, explica Bernardo Almeida.

 

As sombras brilhantes e produções com glitter são as preferidas, mas inspiram cuidados. O glitter convencional é composto por pedacinhos de plástico, não somente inimigo da natureza, mas também com potencial para arranhar a córnea. Menos nocivas, as opções ecológicas também merecem atenção. “São partículas muito pequenas que, em contato com os olhos, podem causar alguma irritação, alergia ou lesionar os olhos. O mesmo pode ocorrer com as chamadas pinturas artísticas, que se estendem por todo o rosto. Devemos lembrar que, sob o sol e com o suor, as substâncias da tinta podem escorrer. Especialmente em crianças, o recomendado é não pintar a região dos olhos, pois é mais sensível nos pequenos foliões”, diz o especialista.

 

O médico também chama a atenção para o uso de cílios postiços, que, nessa época do ano, ganham cores e ficam ainda maiores. “As alergias e problemas normalmente são causados pela cola. Por isso, preste máxima atenção para não utilizar a conhecida supercola, o que pode levar, inclusive, à perda dos cílios naturais. Neste caso, a melhor recomendação é curtir o Carnaval sem esse artefato”.

 

Bernardo Almeida ainda faz um alerta para quem usa óculos de grau. “O ideal é usar lente de contato recomendada por um oftalmologista e sempre com as mãos higienizadas, uma vez que estamos falando de uma festa que envolve multidão. Assim, o folião fica menos vulnerável a possíveis traumas na região dos olhos”.

 

Higiene sempre

Não deixe o cansaço falar mais alto. É muito comum se esquecer de tirar as lentes de contato antes de dormir ou deixar de lado os cuidados básicos com a higiene durante o Carnaval. “O ritual diário de limpeza precisa ser mantido, colocando-as em local e solução adequados. Lave as mãos antes de manuseá-las e evite o contato com a água do mar e da piscina”, explica. Uma dica é optar por lentes de descarte diário.

 

Da mesma forma, a oftalmologista reforça que a limpeza com produtos específicos para remover maquiagem é necessária para retirar qualquer resquício de produto e evitar irritações. Portanto, nada de dormir antes de lavar bem o rosto.

 

Pomadas modeladoras

Febre na atualidade, as pomadas modeladoras de tranças tornaram-se um problema para os seus usuários. Isso porque muitas delas possuem uma substância em sua composição – propilenoglicol – que pode provocar incômodos oculares e até mesmo cegueira temporária. “Usada geralmente em excesso, a pomada tende a entrar em contato com os olhos quando escorre, seja por conta do suor, da chuva ou do vapor do banho. Na prática, ela provoca uma ceratite química, que leva à inflamação da córnea. Os sintomas costumam ser dor intensa, ardência, sensibilidade à luz e embaçamento visual”, relata Bernardo Almeida, ressaltando que, recentemente, a Anvisa suspendeu a comercialização de diversas pomadas para cabelo por conta dos problemas causados. O médico orienta, portanto, não fazer uso das pomadas modeladoras e, caso isso aconteça, é fundamental buscar atendimento oftalmológico imediato para tratamento, em caso de incômodo ocular.

 

Proteja-se do sol

Em vários blocos de rua, a folia acontece durante horários com alta incidência de raios ultravioleta. Em função disso, Bernardo Almeida informa que, além do protetor no rosto e no corpo, é fundamental utilizar óculos escuros (de boa qualidade e com garantia que apresentam proteção contra os raios ultravioleta) e bonés ou chapéus para resguardar os olhos dos raios solares, capazes de causar queimaduras iguais às observadas na pele. “Mesmo nos dias nublados, os raios UVA e UVB podem causar problemas à visão”, reforça.

 

Em época de Carnaval, os óculos de sol também ganham outra função: proteger os olhos de confetes, serpentinas, espumas e sprays, que possuem substâncias químicas capazes de causar vermelhidão e até dor intensa. “Em contato com esses produtos, lave os olhos imediatamente, com água corrente ou soro fisiológico fechado, e não esfregue a região. Se isso não aliviar os sintomas, procure um atendimento médico o mais rápido possível”, orienta o oftalmologista.

 

Conjuntivite

Nas estações mais quentes do ano, o risco de conjuntivite infecciosa (viral ou bacteriana) é maior – e é potencializado com a concentração de muitas pessoas no mesmo local, como em bloquinhos, trios elétricos e festas carnavalescas. “Nessas ocasiões, para impedir possíveis contágios, evite coçar os olhos e compartilhar acessórios como óculos e máscaras. Além disso, cuidado com o trauma direto. Evite o empurra-empurra e os espaços mais lotados”, conclui o médico.

 

Sobre o Opty

O Grupo Opty nasceu em abril de 2016, a partir da união de médicos oftalmologistas apoiados pelo Pátria Investimentos, que deu origem a um negócio pioneiro no setor oftalmológico do Brasil. O grupo aplica um novo modelo de gestão associativa que permite ampliar o poder de negociação, o ganho em escala e o acesso às tecnologias de alto custo, preservando a prática da oftalmologia humanizada e oferecendo tratamentos e serviços de última geração em diferentes regiões do País. Nesse formato, o médico mantém sua participação nas decisões estratégicas e concentra seu foco no exercício da medicina.

 

Atualmente, é o maior grupo de oftalmologia da América Latina, agregando 26 marcas, totalizando 81 unidades, mais de 2.850 colaboradores e 1350 médicos oftalmologistas. Além das marcas próprias HOBrasil (BA, DF, RJ e SP) e Centro Oftalmológico Dr. Vis (SP, PE, RJ e SC), fazem parte dos associados: o Hospital Oftalmológico de Brasília (DF), Hospital de Olhos INOB (DF), Hospital de Olhos do Gama (DF), Visão Hospital dos Olhos (DF), Instituto de Olhos Freitas (BA), o DayHORC (BA), Instituto de Olhos Villas (BA), Oftalmoclin (BA), OftalmoDiagnose (BA), Hospital de Olhos Santa Luzia (AL), Hospital de Olhos Sadalla Amin Ghanem (SC), Centro Oftalmológico Jaraguá do Sul (SC), Sadalla.Smart (SC), HCLOE (SP), Visclin Oftalmologia (SP), Eye Center Oftalmologia (RJ), COSC (RJ), Oftalmax Hospital de Olhos (PE), UPO Oftalmologia – Unidade Paulista de Oftalmologia (SP), HMO – Hospital Medicina dos Olhos (SP), Visão Center (PE), ÍrisOftalmo (PE) e CEOP – Centro de Olhos do Pará (PA). Visite www.opty.com.br.


0 comentários:

Postar um comentário

Não será publicado comentário ofensivo ou com palavras de baixo calão,nem será aceito qualquer tipo de preconceito