i

i

chp

chp

Câm.

Câm.

Itac

Itac

Ag. Pmi

Ag. Pmi

RC

RC

Jaç.

Jaç.

Chapa

Chapa

PRF

PRF

Adsense




Movimento "Invasão Zero" Fala com a Imprensa de Itabuna Sobre o "Abril Amarelo"


Luiz Uaquim esclareceu hoje à noite para a imprensa, que o "Abril Amarelo" dos fazendeiros, é para rechaçar o "Abril Vermelho" dos criminosos que invadem propriedades privadas! A coordenação do Movimento Invasão Zero, promoveu uma coletiva de imprensa, na noite dessa quinta-feira (13), no Palace Hotel, para informar sua disposição de impedir que o Movimento dos Sem Terra (MST), cumpra suas ameaças de promoverem invasões de fazendas no sul da Bahia. O coordenador do Movimento Invasão Zero, Luiz Uaquim, ressaltou que os fazendeiros não são contra a reforma agrária, mas não pode aceitar que criminosos pratiquem terrorismo rural,

(Saiba Mais, Click no Ícone Abaixo) 



com roubo de terras pertencentes a produtores que vivem do que plantam, com muito suor, honestidade e dignidade.

Para combater as criminosas ocupações’ de terra, os fazendeiros estão reunidos em grupos de mobilização em regiões estratégicas, que possam facilitar rápidos deslocamentos dos integrantes da operação Abril Amarelo, cujo objetivo principal é evitar que o "Abril Vermelho" do MST, consiga promover crimes de invasões das fazendas no sul da Bahia.



Uaquim também aproveitou a coletiva de imprensa, para convocar todos produtores de alimentos e quem deles se beneficiam para um grande encontro na Assembleia Legislativa da Bahia no dia 25, às 14h, quando deverão estar reunidos núcleos de Itabuna, Ilhéus, Eunápolis, Itamarajú, Itabela, Feira de Santana, Gandú e Teixeira de Freitas.



Segundo Luiz Uaquim, a importância desse encontro é buscar soluções para esse conflito. "Vamos discutir a insegurança no campo provocada pelas inúmeras invasões. Buscamos o apoio de todas as organizações e a todas as lideranças", enfatizou.



"As invasões de terras na Bahia é uma tragédia anunciada, e a responsabilidade é do Governo do Estado. Vamos fazer essa mobilização e dar o nosso recado de que devemos pensar seriamente em diminuir as diferenças sociais e ajudar o Governo e resolver esse problema", disse Luiz Uaquim.

0 comentários:

Postar um comentário

Não será publicado comentário ofensivo ou com palavras de baixo calão,nem será aceito qualquer tipo de preconceito