i

i

chp

chp

Câm.

Câm.

itac. mul

itac. mul

Itac

Itac

Ag. Pmi

Ag. Pmi

RC

RC

Jaç.

Jaç.

Chapa

Chapa

PRF

PRF

Adsense




Itabuna em alerta amarelo- Casos de dengue e chikungunya aumentam 50%

Apesar de todos os esforços da Prefeitura de Itabuna no combate diário ao mosquito Aedes aegypti, os indicadores da proliferação da dengue e chikungunya apontam o aumento de cerca de 50% de novos casos das doenças em menos de duas semanas no município. Por isso, a cidade entra no alerta amarelo depois da constatação nos sistemas da Secretaria de Saúde da Bahia (SESAB), que monitora a situação em todo o estado.
(Saiba Tudo, Click no Ícone Abaixo)




Segundo a chefe do Programa de Combate às Endemias do Departamento de Vigilância em Saúde da Secretaria Municipal de Saúde, Lucimar Santos Ribeiro, atualmente já passam de 950 os casos de dengue e  de 995  os registros de casos de chikungunya. “Um aumento considerável e preocupante e pode ser ainda maior por conta da subnotificação,” afirmou.


Ela diz que muitas pessoas com sintomas das arboviroses se automedicam sem orientação médica  sem procurar atendimento nas unidades de Saúde. Segundo Luciamar, as UBS e USF são responsáveis pela emissão das notificações para o Departamento de Vigilância em Saúde, que alimenta os dados do Sistema de Informação de Agravos de Notificação (SINAN) da Secretaria de Saúde do Estado.


“O sistema de informação precisa ser alimentado com essas notificações, o que também nos ajuda a identificar áreas com maior número de casos da dengue, chikungunya e zika vírus. A partir dessas notificações reforçamos o combate ao vetor e barramos a infestação predial na cidade”, alerta a coordenadora. Lucimar reforça o trabalho cotidiano dos Agentes de Endemia no combate ao mosquito, inclusive com ações, a exemplo da pulverização costal e perifocal com inseticida, realizada sempre no início da noite em vários bairros e áreas centrais de Itabuna.


Além disso, o controle vetorial também se dá por visitas domiciliares, tanto para o tratamento e eliminação de focos de larvas, quanto para a orientação das famílias sobre os cuidados e a fiscalização dentro de casa e nos quintais.


Na ação educativa os Agentes de Combate às Endemias (ACE) alertam sobre a gravidade das doenças, os cuidados que cada família deve adotar principalmente no que se refere à busca do atendimento médico nas UBS ou USF. As denúncias de possíveis focos em qualquer área da cidade podem ser feitas pelo Disque-Dengue (73) 3612-8324.

0 comentários:

Postar um comentário

Não será publicado comentário ofensivo ou com palavras de baixo calão,nem será aceito qualquer tipo de preconceito