i

i

chp

chp

Câm.

Câm.

Itac

Itac

Ag. Pmi

Ag. Pmi

RC

RC

Jaç.

Jaç.

Chapa

Chapa

PRF

PRF

Adsense




Reforma do Hospital de Base- FASI cria Comissão para acompanhamento dos processos de ampliação

A Fundação de Atenção à Saúde de Itabuna (FASI) anunciou nesta terça-feira, dia 20, a criação da Comissão Interna de Acompanhamento das Obras de Ampliação e Reforma do Hospital de Base Luís Eduardo Magalhães. As obras de construção do anexo hospitalar estão sendo executadas pela Secretaria de Saúde da Bahia (SESAB)  em parceria entre o Governo do Estado e a Prefeitura. A Comissão tem o objetivo de acompanhar o processo junto com colaboradores das áreas diretamente ligadas a essa nova fase. 

(Saiba Mais, Click no Ícone Abaixo)



“São pessoas que estão na linha de frente dos serviços que estão sofrendo influência direta com a reforma”, explicou Adriano Gonçalves, coordenador de processos e projetos da FASI. A partir da atuação da Comissão, presidida por Roberto Pacheco Jr., diretor-presidente da Fundação de Atenção à Saúde de Itabuna, será possível acompanhar o processo não só para estar por dentro de cada passo, mas também, para que a equipe possa antever ações necessárias à continuidade das obras, de forma amplificada e dinâmica. “O hospital é o cliente final desse processo e a obra está acontecendo paralela à assistência”, comentou Roberto.




Para além disso, a formação da Comissão, envolvendo esses atores também vai servir para subsidiar o prefeito de Itabuna, Augusto Castro (PSD), frente a toda dinâmica entre o Governo do Estado, responsável pela obra, através da Secretaria de Saúde da Bahia (SESAB) e da Companhia de Desenvolvimento Urbano do Estado da Bahia (CONDER).



O Hospital de Base executa as ações de assistência, urgência e emergência no âmbito da FASI. Por ser uma instituição da gestão pública municipal tem a sua importância na microrregião de Itabuna e se destaca por ser ‘portas abertas’ para os serviços que presta à população regional. “É um equipamento vital à recuperação e à saúde da população que necessita de atendimento hospitalar pelo SUS”, concluiu o presidente da FASI.

0 comentários:

Postar um comentário

Não será publicado comentário ofensivo ou com palavras de baixo calão,nem será aceito qualquer tipo de preconceito