i

i

chp

chp

Câm.

Câm.

Itac

Itac

Ag. Pmi

Ag. Pmi

RC

RC

Jaç.

Jaç.

car

car

Chapa

Chapa

PRF

PRF

Adsense




Exposição “Aduana”, do artista plástico Nazir Maron segue até 28 de julho na Galeria do TMI

 “Aduana” é o título da nova exposição do artista plástico Nazir Maron na Galeria do Teatro Municipal de Ilhéus que reúne alguns de seus trabalhos sobre as paisagens e lugares da cidade. A mostra segue até o dia 28 de julho, com espaço de visitação aberto sempre de segunda a sexta-feira, das 9 às 18 horas. São pinturas que retratam o porto de Ilhéus, as praias, os cais e detalhes da vida aduaneira tão comum nos litorais do Brasil e do vai e vem de barcos e navios do além-mar. 

(Saiba Mais, Click no Ícone Abaixo)





Essas pinturas de tinta a óleo evidenciam alguns impactos ambientais desse universo portuário das cidades e o rastro de degradação causado pelo cotidiano marítimo. Tudo isso é observado e vivido pelos olhos do artista, já que ele mesmo é vizinho de um porto internacional. Com quarenta anos de carreira, Nazir Maron já expôs em várias galerias do estado e tem quadros em várias partes do mundo e traz nesta exposição o olhar transversal e contínuo de quem observa as mudanças das paisagens e dos lugares de sua realidade mais pessoal e mais interior, uma convivência íntima e real com a degradação do lugar.


 


Os quadros da exposição ADUANA foram pintados pelo artista nos últimos três anos. Muitos desses quadros inéditos nasceram durante a pandemia e detalham essas paisagens portuárias e litorâneas durante esse período e mostram que, mesmo entre silêncios e perdas, o comércio precisava continuar. Em outros quadros a paisagem se deteriora e revela a destruição contínua pelas mãos da civilização. Uma paisagem é o que se mostra e sua preservação é a revelação de nossas consciências.

 

Algumas pinturas destacam o enquadramento e o recorte que o artista acaba fazendo da geografia do seu lugar. Nazir Maron captura em cores densas e suaves o movimento dos céus e mares para depois jogar luz, cor e sombra sobre uma paisagem esquecida e real de um dia qualquer.

 

Ele ainda acrescenta a essa exposição uma série de nove telhas pintadas com referência a orixás e santos da igreja católica e duas instalações sobre a sociedade líquida com manequins, ferro e cabeças de bonecas, revelando a diversidade de seu traço impressionista e modernista e a possibilidade de imprimir sua Arte em diversos materiais.

 

 

0 comentários:

Postar um comentário

Não será publicado comentário ofensivo ou com palavras de baixo calão,nem será aceito qualquer tipo de preconceito