i

i

chp

chp

Câm.

Câm.

Itac

Itac

Ag. Pmi

Ag. Pmi

RC

RC

Jaç.

Jaç.

car

car

Chapa

Chapa

PRF

PRF

Adsense




Vereadores de Itabuna solicitam ao prefeito redefinição dos contribuintes da TFF

 

O vereadores da Câmara Municipal de Itabuna encaminharam nesta terça-feira, dia 24, ofício ao prefeito Augusto Castro solicitando o envio de um Projeto de Lei propondo a redefinição da classificação dos contribuintes da Taxa de Fiscalização e Funcionamento (TFF) e, por conseguinte, do valor da taxa e os critérios de definição de correção.

 (Saiba Mais, Click no Ícone Abaixo)





O pedido, que atende uma reivindicação dos empresários e contadores, oficializada junto à presidência da Casa Legislativa através da Associação Comercial e Empresarial de Itabuna (ACEI), que ressaltaram extrema preocupação e inconformidade em relação à recente modificação na TFF, estabelecida pela Lei Municipal nº 2573, de 17 de dezembro de 2021. Com a solicitação protocolada pelos vereadores, a expectativa que seja alterada a referida legislação.

 

Ao justificar à proposição feita ao chefe do executivo itabunense, o presidente da Câmara Municipal, vereador Erasmo Ávila ( PSD ) , ressaltou que a medida visa observar o regramento constitucional que assegura a capacidade econômica para pagamento dos contribuintes deste Município, conforme o que prevê a Constituição Federal em seu Artigo 145, inciso 1º, de1988.

 

“Temos consciência que esta é uma matéria que compete exclusivamente ao executivo, no que diz respeito à definição de classificação dos estabelecimentos sujeitos à TFF, bem como a definição dos valores da taxa e critérios de definição de correção. Porém, existe uma insatisfação por parte dos contribuintes, especificamente da classe empresarial, quanto à Lei aprovada em 2021, alegando a inviabilidade financeira para arcar com os valores reajustados”.

 

“Entretanto, enquanto legisladores e intermediadores entre à sociedade e o chefe do executivo, nós estamos solicitando do prefeito que seja feita uma adequação à atual realidade econômica da classe empresarial, sem prejuízos para o setor econômico e, principalmente para a arrecadação municipal”, enfatizou Erasmo. Com a solicitação encaminhada ao prefeito, os vereadores aguardam que o executivo encaminhe novo projeto de lei no prazo de 48 horas.

0 comentários:

Postar um comentário

Não será publicado comentário ofensivo ou com palavras de baixo calão,nem será aceito qualquer tipo de preconceito