i

i

chp

chp

Câm.

Câm.

Itac

Itac

Ag. Pmi

Ag. Pmi

RC

RC

Jaç.

Jaç.

car

car

Chapa

Chapa

PRF

PRF

Adsense




2º Celebra Itabuna- Padre Fábio de Melo faz monumental show na abertura

 

O show do padre e cantor Fábio de Melo na primeira noite do Celebra Itabuna agradou em cheio as mais de 10 mil pessoas que lotaram a Arena Zé Cachoeira, no Banco Raso, que tiveram mais de duas horas e meia de canções, ensinamentos da antropologia e filosofia cristãs e puderam renovar sua fé em Deus. Com humildade, ele abriu a noite cantando uma composição Clareou, de Diogo Nogueira. “A vida é pra quem sabe viver/ Procure aprender a arte/ Pra quando apanhar não se abater/ Ganhar e perder faz parte. Levante a cabeça, amigo, a vida não é tão ruim/ Um dia a gente perde/ Mas nem sempre o jogo é assim/ Pra tudo tem um jeito/ E se não teve jeito ainda não chegou ao fim”, cantou, acompanhado de um imenso coro. No refrão, a multidão cantou mais alto ainda: “Deus é maior!/ Maior é Deus, e quem tá com Ele/ Nunca está só/ O que seria do mundo sem Ele?”
(Saiba Mais, Click no Ícone Abaixo)






 Na sequência, o padre Fábio de Melo fez reflexões sobre a fé em Deus, a vida, oportunidades e desafios do cotidiano da vida moderna. Depois, intercalou músicas do cancioneiro da MPB certamente para elevar o auto-austral dos seus fiéis católicos e fãs de todas as religiões que cantavam, dançavam e oravam a Deus pela inesquecível noite do Celebra Itabuna que estava apenas começando.





 Ao seu boa noite, acrescentou a música Conselho, do Grupo Revelação: “Deixe de lado esse baixo astral/ Erga a cabeça, enfrente o mal/ Que agindo assim será vital/ Para o seu coração... Tem que lutar, não se abater/ Só se entregar a quem te merecer/ Não estou dando e nem vendendo/ Como o ditado diz/ O meu conselho é pra te ver feliz”, cantou sob os acordos de músicos de sua banda que arrancou aplausos e elogios.




 O rico repertório do show serviu como um bálsamo para quem desejou agradecer a Deus pelas conquistas no ano que se encerra. “Acalma o meu coração, acalma o meu coração/ O vento está soprando/ Mas é Te adorando que venço o mar da aflição / Acalma o meu coração, acalma o meu coração/ Só venço esse mundo se for em Tua presença/ Acalma o meu coração”, cantou o padre Fábio de Melo recorrendo a uma canção de Anderson Freire.




 No bis – quando supostamente o show se encerra e o público pede a volta do artista ao palco – o padre recorreu ao maranhense Chico César: “Deus me proteja de mim/ E da maldade de gente boa/ Da bondade da pessoa ruim/ Deus me governe e guarde / Ilumine e zele assim”. Em seguida, desfiou forrós, xaxados e outros ritmos nordestinos, a exemplo de Se avexe não, de Flávio José; Só quero um xodó, Gilberto Gil, Asa Branca, Humberto Teixeira e Luiz Gonzaga, Enquanto engoma a calça, Ednardo; Espumas ao vento, Fagner; e Anunciação, de Alceu Valença.

 

A noite de estreia da 2ª edição do Celebra Itabuna foi aberta às 18 horas com o Ângelus, quando os católicos relembram a passagem bíblica da Anunciação a Maria de que seria a mãe de Jesus pelo anjo Gabriel. A primeira atração local foi a banda Ministério Luz Maior que agradou pelo leve repertório com canções de exaltação da fé em Deus. Na sequência, subiram ao palco os músicos e cantores do Ministério Eucarístico Fogo no Altar (MEFA).

 

“Achei que foi um momento muito incrível, em especial para nós do ministério e para os católicos. Esse movimento surgiu há oito anos na Diocese de Itabuna. E diante da necessidade de pregar o Evangelho e cantar as maravilhas de Deus surgiu a necessidade do ministério que interage com as pessoas das comunidades. Estou feliz em reencontrar o povo de Deus”, disse Cássio José Ribeiro dos Santos, um dos cantores do MEFA.

 

Coube ao bispo diocesano Dom Carlos Alberto dos Santos presidir a celebração da Santa Missa, acompanhada pelo Ministério da Música Santa Cecília e concelebrada por quase uma dezena de padres das paróquias da Diocese de Itabuna, que mobilizou fiéis de Itabuna e de outros municípios. O religioso agradeceu ao prefeito Augusto Castro e ao presidente da Fundação Itabunense de Cultura, Aldo Rebouças, pela realização do evento que serviu para que as pessoas agradecessem a Deus por 2023, um ano bom se levado em conta as cheias e enchentes do final de 2021 e aguardassem 2024 com esperança.

 

Pequenas caravanas, a exemplo de Buerarema, São José, Santa Luzia, Mascote, Camacan, Ibicaraí, Itapé e de outros municípios, vieram participar da noite festiva de louvor a Deus. Além disso, mais de 14,5 mil pessoas compartilharam a celebração e os shows em transmissão ao vivo pela Rede Portal e as redes sociais da Prefeitura de Itabuna.  Para encerrar a primeira noite do Celebra Itabuna se apresentaram depois da meia noite e meia os cantores Jonas Marins e Artur Giovanni e o grupo Comunidade Rainha da Paz.

0 comentários:

Postar um comentário

Não será publicado comentário ofensivo ou com palavras de baixo calão,nem será aceito qualquer tipo de preconceito