i

i

chp

chp

Câm.

Câm.

itac. mul

itac. mul

Itac

Itac

Ag. Pmi

Ag. Pmi

RC

RC

Jaç.

Jaç.

Chapa

Chapa

PRF

PRF

Adsense




Prefeitura reordena comércio informal da Avenida do Cinquentenário depois de notificação

 

Uma equipe de fiscalização das secretarias da Segurança e Ordem Pública (SESOP) e Indústria, Comércio, Emprego e Renda (SICER), iniciou hoje, dia 23, mais uma etapa de reordenamento do comércio informal do centro da cidade com a delimitação de espaços nas calçadas da Avenida do Cinquentenário. A ação da Prefeitura de Itabuna se deu depois que os fiscais notificaram os ambulantes que descumpriram normas do Código de Posturas e as recomendações.

(Saiba Mais, Click no ícone Abaixo)





A reorganização do comércio informal é uma necessidade devido à utilização de barracas e tabuleiros fora dos padrões definidos pela SESOP, segundo o secretário Humberto Mattos. “A fiscalização é uma ação difícil, porque embora hajam questões legais os ambulantes insistem em descumprir as orientações. Com isso, calçadas são invadidas, causando prejuízos ao fluxo das pessoas e aos comerciantes legalmente instalados que arcam com custos de aluguéis, impostos, salários e encargos sociais e exigem ação do poder público”, explicou.

O titular da SESOP também disse que diante de problemas sociais e econômicos muitas pessoas são obrigadas a sustentar suas famílias com a venda de mercadorias nas calçadas da cidade. “Mas, hoje ninguém foi impedido de trabalhar, sendo exigido que apenas cumpram o acordo e siga o padrão de barracas e tabuleiros entre 1,5 metro e 2 metros para que o fluxo das pessoas não seja impedido”, disse, acrescentando que a determinação do prefeito Augusto Castro (PSD) é que haja diálogo e entendimento.

Procuramos acomodar as pessoas que defendem o pão de cada dia e levam o sustento para suas famílias e, de outro lado, os comerciantes legalmente inscritos na Prefeitura. Conseguimos ordenar, estabelecer setores e abrir espaços para os transeuntes”, afirmou o diretor de Comércio e Espaços Públicos da SESOP, Tiago Leal. “Além de fiscalizar e orientar, fizemos uma ação educativa para assegurar a mobilidade das pessoas”, finalizou.

0 comentários:

Postar um comentário

Não será publicado comentário ofensivo ou com palavras de baixo calão,nem será aceito qualquer tipo de preconceito