i

i

chp

chp

Ag. Pmi

Ag. Pmi

RC

RC

Jaç.

Jaç.

Chapa

Chapa

PRF

PRF

Adsense




BANDIDOS TRAVESTIDOS DE ÍNDIOS, ESPALHAM TERROR NA BAHIA.

A NOTÍCIA ABAIXO, DEVERIA SER ESCRITA DA SEGUINTE FORMA:

Bandidos travestidos de índios e acoitados pela FUNAI, aterroriza famílias de trabalhadores,produtores e crianças na região sul da bahia.

Tudo isso com o aval do governo do estado e do governo federal.

Em nenhum lugar do mundo se ver uma vergonha como essa, só no BRASIL !!!!!



Quase duas semanas depois das últimas invasões a propriedades agrícolas em Olivença e no distrito de Sapucaeira, em Ilhéus, o clima entre índios e agricultores continua tenso em toda a área rural deste e de outros dois municípios vizinhos: Una e Buerarema. A situação, que já não é nada boa, pode se agravar porque índios da tribo Tupinambá, ou pseudo-s índios, como acusam os agricultores, ameaçam promover novas invasões a qualquer momento.

Os índios, através da sua maior entidade representativa, a Funai, reivindicam milhares de hectares de terras situadas nestas três cidades. Querem até pedaços de terra que hoje estão dentro de perímetros urbanos. O impasse vem de muito tempo e se agravou nos últimos quatro anos quando ocorreram as primeiras ocupações.

Produtores atingidos recorreram à Justiça e conseguiram autorização para retornarem às suas propriedades. As reintegrações foram determinadas por juízes de Ilhéus e Buerarema. Mas a Funai entrou na briga e recorreu ao Tribunal Regional Federal-1, de Brasília, que suspendeu as ordens para a retirada dos índios.

Isso estimulou a ocorrência de novas invasões. De meados de outubro para cá já foram registradas pelo menos 18 invasões e os produtores temem a ocorrência de novas ocupações nos próximos dias. Por isso, estão mobilizados para obter suas terras de volta e se organizam como podem para tentar impedir o avanço dessa nova onda de invasões.

Nas áreas já invadidas e nas outras ameaçadas de invasão existem 2,8 mil famílias de pequenos produtores. Se contabilizados os trabalhadores rurais, suas mulheres e filhos e ainda os moradores das áreas urbanas, esse número sobe para 22 mil pessoas.

O presidente da associação que representa os produtores rurais, Luis Henrique Uaquim da Silva, não descarta um confronto armado entre índios e agricultores. “Se eles estão armados e invadindo nossas terras, chegará um momento em que poderá haver uma reação”, alerta.

Onde enfiaram os direitos de propriedade, assegurados pela constituição ???


0 comentários:

Postar um comentário

Não será publicado comentário ofensivo ou com palavras de baixo calão,nem será aceito qualquer tipo de preconceito